Princípios de liderança que podemos aprender com a Amazon

19 de Novembro de 2021

Em duas décadas, a Amazon passou de uma vendedora de livros para um dos maiores concorrentes de todas as empresas dos setores de varejo e logística. Essa gigante foi construída sobre um alicerce sólido e duradouro: uma cultura muito bem definida de contratação e desenvolvimento de líderes focada em 14 princípios de liderança que orientam todas as tomadas de decisões dentro da empresa. Retiramos insights do livro “As cartas de Bezos: Os 14 princípios adotados pelo fundador da Amazon para transformar a empresa em uma big tech.


 

Os 3 princípios que ajudaram a Amazon a testar suas ideias estrategicamente:

 

  1. Incentivar o fracasso bem-sucedido: para Bezos, o processo de aprendizado é tão importante que ele incorpora o fracasso intencionalmente no modelo de negócios;

 

  1. Apostar em grandes ideias: o marketplace da Amazon foi lançado em novembro de 2000 e teve uma ascensão meteórica. O percentual de vendas pelo marketplace subiu de 3% em 1999 para 58% em 2018. Depois de falhar na tentativa de permitir vendas de terceiros, Bezos não desistiu até construir um titã;

 

  1. Praticar invenção e inovação dinâmicas: Na Amazon, todos devem estar em busca de melhorias – o tempo todo. A invenção e a inovação estão entranhadas na cultura diária desde o “Dia 1” de trabalho. Não importa se é um profissional recém-formado que acabou de ser contratado ou um experiente representante de vendas, Bezos espera que os funcionários olhem para todas as suas tarefas e se perguntem como podem fazê-las melhor ou de forma mais eficiente;

 

Os 3 princípios que ajudaram a Amazon a construir para o futuro:

 

  1. Ter obsessão pelo cliente: “A gana de fazer com que os clientes digam ‘uau’ mantém o ritmo acelerado das inovações”. Não se trata apenas de servir o cliente. Obsessão significa estar acima da média;
  2. Aplicar um pensamento de longo prazo;
  3. Compreender seu flywheel – ou círculo virtuoso: As 6 áreas da Amazon faziam o seu flywheel girar: 

 

  • Maior seleção e conveniência;

  • Experiência do cliente;

  • Tráfego no site; 

  • Número de vendedores; 

  • Estrutura de custos mais baixos;

  • Preços mais baixos;


 

Os 4 princípios que ajudaram a Amazon a acelerar o seu crescimento:

 

  1. Agilizar a tomada de decisões: a estratégia de Bezos quanto à tomada de decisões começa por reconhecer que nem todas as decisões devem ser tratadas da mesma forma; Bezos articula dois tipos de decisão: as decisões do tipo 1 são as mais importantes, já que implicam graves consequências e não permitem que se volte atrás; decisões de tipo 2 são aquelas que podem ser mudadas ou revertidas sem que isso seja considerado o fim do mundo;


 

  1. Simplificar o que é complexo: um exemplo disso é a mudança das embalagens dos produtos para a Frustration-Free Packaging. A ideia era que a Amazon trabalhasse com os fabricantes para criar embalagens especiais, “exclusivas da Amazon”, as quais precisavam ser recicláveis e fáceis de abrir. Nada de tesouras. Nada de elásticos;

 

  1. Acelerar o tempo por meio da tecnologia: Bezos descobriu que a internet crescia a uma taxa de 2.300% ao ano e previu que esse padrão de crescimento geraria enormes oportunidades de negócios – e valeu a pena!;

 

  1. Promover a atitude de dono: Bezos promove a atitude de dono com as seguintes maneiras:
  • Dirigir-se às pessoas como donos: Uma maneira simples, mas eficaz, que ele usa para promover o conceito é por meio da linguagem. Ao trocar “acionistas” por “donos de ações”, Bezos reforça o que acredita ser um princípio fundamental para a Amazon: investidores não são gente de “fora”, mas parte integrante da organização;

 

  • Distribuir ações da empresa aos funcionários: Quando os funcionários recebem ações, é mais provável que se sintam envolvidos no negócio, com maior sentimento de posse;

 

  • Criar oportunidades de invenção e inovação: Na Amazon, inventar e inovar são pressupostos básicos. Espera-se que todos estejam sempre em busca de melhorar a forma de executar as próprias tarefas, principalmente no horário de expediente;


 

Os 4 princípios que ajudaram a Amazon escalar:

 

  1. Manter uma cultura própria: na da Amazon, se destacam o foco na liderança pessoal e o foco corporativo no crescimento contínuo;

 

  1. Focar em padrões de excelência;

 

  1. Medir o que importa, questionar o que é medido e confiar na própria intuição;

 

  1. Acreditar que é sempre o “Dia 1” : o “Dia 1” é uma mentalidade que foi  pensada para manter todos da empresa focados em fazer o que é certo em cada situação, não apenas o que é possível, como se fosse o primeiro dia e a tentativa de impressionar fosse a prioridade.


 

Talvez, nem todos os 14 princípios se apliquem no seu negócio em específico, mas, com toda a certeza, vão ajudar você a criar ou melhorar a cultura da sua empresa. Todos esses insights usamos aqui na Funnil e podemos dizer com toda a propriedade: comece hoje a colocar cada um deles em prática! Plante cada sementinha em cada um do time, todos os dias. Com o tempo, você vai notar quão grande está se tornando! Bora construir um titã como a Amazon?!

Giulia Massuco

Escrito por

Giulia Massuco

Content, Culture and Process Manager na Funnil

Postagens relacionadas